Combate ao mosquito Aedes Aegypti ganha nova campanha em Assis

Combate ao mosquito Aedes ganha nova campanha em Assis
Da Antena Jovem

Um grupo formado por funcionários da Prefeitura de Assis estão a todo vapor na fomentação de uma nova campanha para intensificar as ações no combate ao mosquito Aedes Aegypti na cidade, responsável pela transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya.

Em reunião nesta terça-feira, 16, os envolvidos com a campanha definiram várias diretrizes de ações já realizadas em Assis e que vão auxiliar nos cuidados que os moradores devem ter para se evitar a proliferação dos respectivos insetos.

A nova campanha atende a Lei Municipal de nº 3.739 de 1998, a qual estabelece a conscientização geral da população assisense sobre a limpeza diária de quintais, terrenos baldios com mato alto, entre outras ações que podem eliminar os mosquitos.

A campanha é realizada pelo Departamento de Comunicação da Prefeitura em parceria com as secretarias da Agricultura e Meio Ambiente, Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, e  Assistência Social através dos CRAS I, II, III e IV.

O grupo está unindo forças para que todos os moradores se conscientizem da importância em se manter residências e terrenos sempre bem limpos. Montou-se um plano que contempla diversas estratégias que vão impactar especialmente a população nos cuidados preventivos que cada cidadão deve ter e propagar a ideia de eliminar qualquer foco de criadouro do mosquito que é o   objetivo.

A primeira ação a ser realizada pela campanha é a comunicação sonoro no bairro Pacaembu com trabalho de prevenção, seguida de recolha de materiais recicláveis em função da recente inauguração do bairro e mudanças de várias famílias para o bairro, que será feita na primeira quinzena de fevereiro pela Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente.

Participaram da reunião, e fazem parte do grupo Assis + Limpa, Mércia Vasconcellos, Thiago Correia, Elisandra Rodrigues, Cledir Mendes Soares, Maria de Lourdes Felipe Padua, Sandra Mara Lopes, Cristiane Madureiro Miguel, Isabella Cristine Fortes de Oliveira e Cícero Motta.

Compartilhe

Comente